Leiliane Rafael da Silva, 28 anos, não consegue esquecer o acidente que matou o jornalista Ricardo Boechat, na última segunda- feira (11). O motivo? Ela era a mulher que apareceu nas postagens das redes sociais ajudando a salvar o motorista do caminhão, envolvido no acidente.

Na noite após a tragédia, a vendedora de veículos e camelô não conseguiu dormir, já que o sentimento de que poderia ter feito mais para colaborar no resgate das vítimas ainda a assombrava. Durante o vídeo, Leiliane aparece sozinha, quebrando o vidro e tentando abrir a porta do caminhão para salvar o motorista, enquanto um grupo de populares, sem sua maioria homens, filmava o momento. 

Confira o vídeo:

 

De acordo com a jovem, mãe de três filhos, as imagens de um homem em chamas, pedindo socorro com as mãos estendidas e as cenas do helicóptero caindo ficam o tempo inteiro se repetindo em sua mente e a fizeram ter dores de cabeça à noite. Ela não sabe afirmar se o homem que pedia socorro era Boechat. Na noite do acidente, ela dormiu em um hotel, pago pela emissora de TV.

Desde que o vídeo viralizou nas redes sociais, o celular da jovem não parou mais de tocar. Além disso, o número de solicitações de amizade e de mensagens em sua conta do Instagram não para de aumentar. “Pelo amor de Deus . Eu fiz o mínimo, que foi ajudar uma pessoa que estava viva depois de um acidente”, declara Leiliane.  

Uma das pessoas que estava gravando o acidente com o celular era o operador de máquinas Márcio Manuel da Silva Santos, 34 anos, marido de Leiliane. “Eu falei que era perigoso, para ela sair dali, mas ela não me escutava”, declarou ele que gravou a mulher salvando o caminhoneiro para mostrar a sogra.

Problema de saúde

A mulher guerreira que ajudou a salvar a vida do caminhoneiro está à espera de uma cirurgia para solucionar um grave problema de saúde. Durante o parto da filha mais nova, de apenas quatro meses, Leiliane sofreu uma convulsão, devido a uma malformação arteriovenosa (MAV). Por causa disso, ela teve que passar um mês internada no hospital no fim do ano passado, além de está desde então na fila do SUS aguardando para realizar a cirurgia intracraniana.

Print Utopia – compartilhou.net

A jovem ainda afirma que vai todas as quintas-feiras ao hospital, na esperança de finalmente conseguir um encaixe para realizar o procedimento “já desmarcaram a operação quatro vezes”. Além do trauma, Leiliane afirma que ainda tem dores no corpo devido ao esforço e arranhões ao longo dos braços, já que na tentativa de ajudar o caminhoneiro, ela usou as mãos e o capacete da moto que estava usando na hora. Porém, ela e o marido sabem que o resultado poderia ter sido bem pior, já que se não fosse pela carreta, o helicóptero teria acertado a moto do casal.

Homenagem

Como forma de homenagear Leiliane, o ilustrador Angelo France, 40 anos, retratou o momento em que ela sobe no caminhão para socorrer o homem preso nas ferragens. No desenho, podemos vê os traços com a representação em HQ que logo viralizou nas redes sociais.

@desembola

Ao site G1, France declarou “Minha visão da imagem marcante no momento do acidente que vitimou o jornalista Ricardo Boechat e o piloto do helicóptero, Ronaldo Quattrucci. Heróis reais existem! Leiliane, que assistiu de perto a queda do helicóptero, desce da moto e corre salvar a vida do motorista do caminhão atingido no acidente. Uma mulher forte, de coragem, que arriscava sua vida enquanto os homens a sua volta apenas se importavam em filmar ao invés de ajudar. Parabéns Leiliane!! Verdadeira Heroína!!!”

Ele ainda afirma que ficou impressionado com a força de Leiliane e que na verdade fez o desenho sem grandes intenções. A imagem chegou a mais de 15 mil curtidas e 776 comentários no Instagram, além de mais de 1,1 mil compartilhamentos no Facebook.

Fonte: UOL/ G1